terça-feira, 7 de julho de 2020

Arquivamento do meu processo contra a UFMG


Olá,

O meu processo sobre o direito a uma vaga na universidade pública, neste caso a UFMG, foi arquivado.

As coisas não aconteceram como eu desejava, mas sempre tive uma suspeita sobre aquele excesso de facilidades divulgado pela mídia.


Não há pesquisa presencial para verificar os dados divulgados, somente baseado em questionários online em que não há cobrança para verificar se algo é verdade.

E sobre essa maioria ser de escola pública, há somente verificação da origem da formação do Ensino Médio. Nem para desempate é verificado mais tempo de vivência ou qual tipo de escola pública o concorrente veio. E escolas públicas são as Escolas Municipais, Escolas Estaduais, Escolas “Tiradentes” (Polícia Militar), Colégios Federais de Aplicação, Colégios e Institutos Federais Técnicos, Colégios Militares (Forças Armadas).

A maioria aprovada como escola pública é de Colégios Federais de Aplicação, Colégios e Institutos Federais Técnicos e Colégios Militares (Forças Armadas).

Sobre deficiente é raríssimo ver algo divulgado. Se durante a seleção anual da universidade um deficiente conseguir entrar, é uma super vitória. Geralmente, as vagas são rapidamente repassadas para outras modalidades, como ampla concorrência. 

Mesmo sabendo que a decisão final caberia ao juiz e que talvez não fosse conseguir a vaga, tentei ajudar por meio do processo mostrando as falhas, coisas óbvias que pareciam ser percebidas somente pelos candidatos que agiam de ‘má fé’.

Muitos colegas - de graduação - dos fraudulentos sabiam o que acontecia e preferiram se omitir, já que não haviam, diretamente, sido prejudicados pelo ato deles.

Mas a minha parte – mesmo moral, emocional e financeiramente prejudicada – eu fiz. Se algo vai mudar no sistema (do SISU, UFMG ou outra instituição federal de ensino superior), não depende de mim e nem da minha vontade.

Todas as ações coletivas que pude fazer, eu fiz. Mas por ser 'minoria', acabei indo mais para o individual, mas não esqueci que o bem maior deve ser sempre o alvo. Mas não consigo fazer nada estando tão de 'fora'.

Os dados da reportagem citada acima são da Andifes, uma associação - criada em 1989, período pós ditadura – dos representantes da universidades e colégios federais, que aparentemente fazem de tudo para beneficiar Colégios Militares, CEFETs, COLTECs, IFES e Colégios Federais de Aplicação?

... sem noção... parece que estou brincando de campo minado... clica em um quadradinho e abre aquele tanto de ‘bombinha’...

Já jogou 'campo minado'?

 Tudo de bom!

Carla

Nenhum comentário:

Postar um comentário