domingo, 14 de abril de 2019

Cocôzinho, cocô ou cocôzão!

Olá,

Hoje eu escrevo sobre uma coisa vital na vida do ser humano: cocô 💩!

Eu não consigo pensar a minha vida sem planejar aquele momento – nada perfumoso - no banheiro. Alguns usam o termo cagar para esse ato. Eu não gosto, acho feio. Melhor é “fazer cocô” 💩. Até as senhoras como eu fazem cocô 💩.

Sim! Eu sou uma senhora! Adoro quando me chamam de dona... mas, semana passada no supermercado, um cara me pediu para eu dar licença de uma forma muita indelicada: “Sai da frente, menina!” Menina nãoooooouuuuu. Senhora ou dona. Magoei 😭.

O melhor é fazer cocô todo dia 💩.  Aliás, levando em consideração as muitas refeições que temos deveríamos fazer cocô mais vezes 💩. Acho que três vezes por dia seria o ideal. 

Mas a modernidade tirou todos de casa. Saímos cedo e retornamos tarde, seja para trabalhar, estudar, turistar ou vagabundear – existe esse verbo? Muitas pessoas não conseguem ficar à vontade em banheiros, principalmente públicos, por diversos motivos:
  • Não considero um lugar tão limpo quanto a sua casa 💩;
  • A maioria dos banheiros públicos não tem conforto, silêncio ou/e papel higiênico 💩.
  • A maioria das portas não fecham direito ou por completo 💩;
  • Nunca tem spray perfumado para disfarçar o odor 💩.
  • Lugares públicos costumam serem construídos para uso rápido e coletivo 💩.

Isso faz a gente segurar as fezes durante um bom tempo 💩, o que fazem elas ficarem mais secas e até duras (no intestino grosso tem muita absorção de líquidos).

Nós mulheres falamos mais abertamente sobre esse tipo de assunto do que os homens, pois nós somos as mais afetadas. Lançam até linha de iogurtes voltados para o nosso público 💩

Pela alimentação devemos consumir água e fibras o suficiente para manter o intestino funcionando regularmente, mas existem outros fatores que podem atrapalhar. Um deles é a posição no momento de "fazer cocô". De acordo o OMU (Organização Mundial dos Unicórnios), o cocô de toda menina, mulher ou senhora - como eu - deve ter a consistência típica de um sorvetinho unicorniano💩:



A maioria das mulheres, foram treinadas para fazer cocô em vasos sanitários que não foram adaptados a realidade intestinal feminina, então sofremos muito se o intestino for mais constipado. 

Vasos sanitários são algo recente dentro da história da evolução do intestino humano. Alguns lugares ainda conservam o hábito de homens mais primitivos, principalmente na Europa: 


O ideal é permanecer agachado para fazer cocô.
Essa foto é do site Boing Boing Maggie
Quando fiz estágio na universidade, eu vi algo parecido, mas não era azulejado. Em resumo, eram buracos no chão. Foi quando fazia estágio com o pessoal do MST (Movimento dos Sem Terra). 

Acho que fica a critério do proprietário da residência, escolher o tipo de vaso que deseja ter em casa. Os do leste europeu podem não ser os mais bonitos, mas são mais funcionais. 

Caso o problema seja a postura no momento de se sentar no vaso sanitário e querendo também diminuir as chances de acidente se alguém se aventurar em subir e agachar em cima do vaso (cocóras), você pode usar um instrumento chamado "banquinho de cocóras para vaso sanitário": 

Do site Akokorô.



Existem diversos modelos (madeira, plástico, etc) e vendem até pela internet. Eu comprei um da marca Akokorô. Recomendo para quem tem dificuldade em deixar o cocô com aspecto de sorvete. 

Tem algumas coisas que chamam a minha atenção, mas não é do meu ramo... é física e eu odeio física..., mas estive pensando na economia de água. Mudamos as descargas para economizar água e eu aprovo isso. Mas tem coisas que não fazem sentido:

1. Usávamos as válvulas de descargas de parede que era conectado a caixa d'água, que apresentavam o uso de grande volume de água e diferença de altura para produzir uma alta pressão quando acionada (consome em média 18 litros de água);

2. Mas alguns usavam a caixa alta para descarga, que usa um volume menor de água, mas ainda tinha uma diferença de altura para produzir uma alta pressão quando acionada (consome em média 9 litros de água);

3. Por questões de ambientalismo, higiene e estética, usamos a caixa acoplada que diminuiu consideravelmente o uso de água, mas não tem diferença de altura ou qualquer outro mecanismo que possa produzir uma maior pressão quando acionada (consome em média 6 ou 3 litros de água). 

Essa imagem com a questão do ENEM é bem interessante, mostrando a diferença no uso de caixa acoplada (6 litros de água) e válvula de descarga (18 litros de água):

Imagem do canal Física Interativa.
A apresentadora Maísa disse que já ficou 15 dias de constipação.... imagine o alívio quando ela conseguiu? E somente uma descarga foi o suficiente para dizer tchau aos 15 dias? 💩💩💩💩



Para regular o meu intestino, eu bebo muita água - tem aplicativos para smartphones que ajudam - e evito alimentos que possam aumentar a constipação como caju, banana prata, etc. Também tomo iogurte (sem açúcar) com flocos de amaranto, quinoa, aveia e castanhas. 

Por hoje é só! 

Muito cocô saudável para você: 💩

Tchau,

Carla

Nenhum comentário:

Postar um comentário