sábado, 23 de março de 2019

Como consertar isso?

Olá,

Eu sempre sofri preconceito por causa do meu jeito. Viro alvo fácil. Isso me deixava bem desanimada em relação ao trabalho, estudo e até quando lidava com parentes.

Ficava imaginando porque as pessoas reagiam de forma hostil com a minha presença. Aos poucos e com muita ajuda psicológica e psiquiátrica, fui descobrindo meu autismo, minha cor, minha formação e meu sexo feminino. 

E me descobrir me leva a desvendar o outro também. 

Durante um dia qualquer de trabalho, antes das 7 horas da manhã, conversando com colegas, uma delas começou a discutir comigo sobre a possibilidade de ter me ajudado no dia anterior. Mas aquela pobre e velha professora, uma senhora aposentada em um dos cargos, estava tão descontrolada e insistente no impossível ajudar para "ontem" que eu me assustei. Fiquei tão chateada e pedi uma outra pessoa para conversar calmamente com ela. 

Mas ela ficou tão revoltada com a minha atitude que durante uns 4 meses, ela tornou o meu trabalho um inferno. Tentava me constranger, alegava que era insensível, fria e não me misturava com os outros. Sempre que tinha a oportunidade ficava me encarando pelos corredores ou na sala dos professores. 

Fiquei muito chateada. Pensei em até desisti do trabalho. Mas achei que não valia a pena confrontá-la. O estado que ela se encontrava era uma completa loucura. Havia trabalhado tanto para ajudar o marido e os filhos que enlouqueceu e perdeu o controle da vida para a ansiedade. Estava uma selvagem, não havia um pensar antes do agir.

... e fiquei pensando nisso... não quero ser agredida novamente... e a loucura do outro quase acaba comigo...  como consertar isso...

Carla

Nenhum comentário:

Postar um comentário