terça-feira, 15 de janeiro de 2019

Vale a pena reformar o sofá?

Olá,

Quando decidi morar sozinha, fiquei olhando vários sites de decorações para casa. Os profissionais e aprendizes do ramo fazem cada ambiente lindo. Como eu não tenho condições de pagar um profissional, fico só assistindo e coletando as dicas em programas de TV ou sites.

Mas algumas coisas não são para mim. Achei que iria conseguir mudar esse jeito meu, mas eu nasci assim, eu cresci assim, eu sou mesmo assim, vou ser sempre assim ... eu não sou Gabrielaaaaaa.

Minhas prioridades são: conforto e praticidade. Às vezes,  a beleza está aliada também. Eu não me importo se algo é novo, velho, fora de moda... desde que não esteja comido pelo cupins... 😟

Escrevo isso hoje por causa do meu sofá que eu comprei pensando na praticidade de limpar e na beleza de ser preto para combinar com tudo. Mas com o tempo olha o que aconteceu:
As rachaduras em um dos assentos (falso couro ou courino). Depois fiqueip  a
que o suor do corpo ajuda a rachar. Talvez limpar
seja mais importante que hidratar, e eu só hidratei. Paciência, ninguém
me alertou antes.

As vendedoras sempre prometem que não vai acontecer isso. No fundo, eu sabia que era mentira, mas me deixei enganar para ser feliz. 

Assisti a vários vídeos sobre reforma de sofás que mostram kits próprios que disfarçam essas rachaduras. Tentei fazer algo similar com alguns produtos, mas perdi a paciência porque não tive o efeito tão desejado. 

O meu kit sofá era: lixa, espátula, tinta spray preto, prego líquido (para preencher as rachaduras). Lixei, limpei, usei o prego líquido com espátula. Esperei secar e usei a tinta spray. Mas o prego líquido não preencheu tanta a rachadura quanto desejava. Na verdade não era um kit, eu montei isso como se fosse um kit. Todos os produtos eu comprei na Multicoisas.

E agora fico pensando porque eu não comprei um sofá cama - aqueles de colchão - e uma colcha de retalhos...  Mais barato, prático e duradouro - se afundar por causa do uso, é só virar o colchão. 

Tem gente que acha que reforma não vale a pena, pois o preço é quase igual ao do novo. Mas se reformou, ele ficou novo... não é? Talvez a madeira que é o esqueleto do sofá não seja tão nova, mas você também não saberá se a madeira que estava era velha ou nova. Acho que devíamos mudar um pouco a forma de pensar.

Ainda não sei o que farei com o meu sofá, mas por enquanto estava querendo em uma capa lavável. Nesse vídeo, a Fernanda ensina a reformar o sofá - aliás, conseguir um sofá como dela, em que os assentos são removíveis é mais interessante para conservação:



Tem alguns sites que ensinam alternativas para cobrir os rasgados, quando é algum tipo de tecido, sem precisar de uma grande reforma:

Essa imagem eu achei no site Crônicas e textos da Mara.
Coloquei esse tecido
disfarçar o feiúra.  

Depois eu conto do sobre o meu fogão. 

Tchau,

Carla

Nenhum comentário:

Postar um comentário