sábado, 5 de janeiro de 2019

A Grande Aposta e o TEA


Olá,

Sabemos que somos humanos. Temos características, além de modelos de comportamento, que nos tornam distintos de outras espécies.  

Mesmo sendo da mesma espécie, cada ser humano tem seu corpo, suas maneiras e experiências que os tornam únicos. Podemos até ser parecidos, mas não iguais. O mesmo acontece com “Aspies”.

Eu assisti ao filme A Grande Aposta (The Big Short) em que o personagem Michael Burry, interpretado por Christian Bale, é muito fechado. Mas ele ama rock no último volume.


Michael é dono de uma empresa de investimentos, mas mal conversa com os seus funcionários. A partir desses comportamentos esquisitos, que lembram pessoas no TEA (Transtorno do Espectro Autista), fui procurar mais informações.

Ele era residente em neurologia e largou o curso para se dedicar a bolsa de valores. Um dos seus filhos foi diagnosticado na TEA (Síndrome de Asperger - forma branda do transtorno) e ao ler a respeito sobre os sintomas, ele percebeu que também é um Aspie.

Também é muito inteligente e soube usar isso quando identificou, observando padrões numéricos, a iminente Bolha Imobiliária ou Crisedo Subprime nos Estados Unidos.

Um Aspie com volume máximo? Isso é novidade para mim. E isso me fez começar a suspeitar de um dos meus irmãos. Vixi!

De qualquer forma, recomendo o filme. Ainda não consegui companhia para assistir "Minha vida em Marte"... parece que todo mundo só gosta de ação e 3D... todo mundo falando bem do filme... 

Tchau,

Carla

Nenhum comentário:

Postar um comentário