sexta-feira, 28 de setembro de 2018

Vulgaridade dos seus atos

Olá,

No meu trabalho vieram me mostrar um vídeo de feministas protestando na UFMG:


Na verdade esse episódio aconteceu em 2015 em frente a reitoria da UFMG, a maior universidade pública de Minas Gerais. Mas estão repassando o vídeo nas redes sociais como recente e típico comportamento da "Esquerda". O grupo Coletivo Arara assumiu o feito.

Ficar pelado para um evento público não é algo muito comum entre universitários, mas eu não vi nada "vulgar". Elas ensaiaram comportamentos considerados "normais" como cantar músicas gringas, dançar axé e funk, a diferença é que os estudantes tiraram a roupa. As festas atuais são repletos de músicas gringas, axé, funk e insinuações sexuais, mas são mais aceitáveis por não conter nudez. 

O que você viu de tão vulgar? Perereca cabeluda? Piu piu? Bumbum? Celulite? Estria? 

Eu não gosto nem de imaginar o Lula ou Bolsonaro pelados (😱), mas estar pelado não é algo vulgar. É natural. Nós só não estamos acostumados. 

Acostumamos nossos domingos e olhos com banheira do Gugu ou as grosserias do Faustão, mas quase morremos ao ver pessoas peladas. 


Como ficar nu não é algo comum, por questão de segurança, eu sairia correndo se visse alguém pelado na rua. Mas admito que tenho muito mais medo de gente mentirosa, corrupta e violenta. E acredito que esses não andam nus por aí. 

(Falam tanto da nudez feminina que estimula ao estupro que agora estou pensando nas roupas dos estupradores... Será que homens que não usam cuecas sentem mais vontade de estuprar?) 😕🙈🙉🙊

Haverá muitos protestos amanhã. Caso vá: faça um protesto saudável!

Tchau,

Carla

Nenhum comentário:

Postar um comentário