segunda-feira, 2 de julho de 2018

Problemas de interpretação no ENEM

Olá,

Às vezes, tenho que reconhecer que tenho problemas de interpretação e escrita. 

Isso me faz apanhar um pouco na hora de resolver problemas de um teste, por exemplo. Mas até o momento eu achava que a dificuldade era exclusivamente minha. Podia ser fatores, como: estresse, cansaço, ansiedade, distração, insônia da noite anterior ou falta de estudo.

Ao tentar resolver alguma questão, o meu cérebro parece que abre um mundo de possibilidades. Fica melhor dando um exemplo. Leia a questão de Matemática do  ENEM 2017:

"Um empréstimo foi feito à taxa mensal de i%, usando juros compostos, em oito parcelas fixas e iguais a P. O devedor tem a possibilidade de quitar a dívida antecipadamente a qualquer momento, pagando para isso o valor atual das parcelas ainda a pagar. Após pagar a 5ª parcela, resolve quitar a dívida no ato de pagar a 6ª parcela. 

A expressão que corresponde ao valor total pago pela quitação do empréstimo é:

"

O maior problema não é resolver essa questão (para curiosos, a resposta é a letra A). No ENEM o seu maior inimigo é o tempo. E precisamos de tempo para pensar. E eu agarrei na pergunta: "A expressão que corresponde ao valor total pago pela quitação do empréstimo é:" Total não é tudo? Então, esse tudo/total começa desde a 1ª parcela... mas aqui não. Você precisa subentender que o total começa a partir da 6ª parcela. 😕 

Agora o pior tem sido a Redação, porque eu não posso escrever aquilo que acredito. Eu preciso escrever o que os redatores querem ler. Nunca pensei em ferir os Direitos Humanos, não sou apelativa. No ENEM o tema da Redação cabe em uma folha e sempre tem uma charge ou gráfico. Mas nos cursos preparatórios de Redação o tema sempre ocupam 2 ou mais páginas, só texto. E são todos praticamente assim. Como se treina desse jeito?

...sonhando com a nota 1000! 😟

Tchau,

Carla 💗

Nenhum comentário:

Postar um comentário