sexta-feira, 15 de junho de 2018

Terapia é importante?

Olá,

Eu comecei a fazer terapia aos 19 anos. Na verdade, era para eu ter iniciado mais cedo, mas as condições da minha família antes não ajudavam.

Comecei por uma indicação de uma colega de escola que havia começado a frequentar para fazer orientação vocacional. 

Na época, eu fazia cursinho pré-vestibular e pedi também uma orientação vocacional. Fiquei cerca de 9 meses na terapia durante aquele ano. Minha família achou que ela estava me enrolando, por isso devia interromper. 

Ela me deu o resultado da orientação vocacional, mais não me justificou porque eu deveria fazer aquele curso. Na verdade, ela falava algumas coisas desagradáveis dos profissionais deste ramo o que me deixou bem desconfiada. Como vinha de escola pública e nunca tive paciência com repetições, procurei um curso que passasse rápido: Ciências Biológicas. Na primeira vez que estudei passei na UFV.

Mas durante o período universitário quase larguei o curso. Ficava chorando e não queria ir às aulas. 

Conversando com a psiquiatra fui entendendo o que aconteceu. Eu sofro de ansiedade desde a infância, mas chegando a fase adulta isso piorou. Foi virando fobia social e paranoia. Coitada das minhas amigas, elas me suportaram. Eu não contava as coisas em casas, porque não queria sair dali. O campus era tão bonito, durante a primavera floresciam tantas cores. 

A psicóloga não me retornou que já estava com a TAG (Transtorno de Ansiedade Generalizada) e que era portadora de Altas Habilidades (Superdotação). Ela me retornou isso recentemente, por causa dos meus questionamentos. Eu não sei como funciona terapia, mas ela já me convidou para almoçar. Às vezes, fico incomodada comendo ou tomando sorvete perto dos outros. As pessoas comentem crimes com os sabores. Tanta mistura que não dá para sentir gosto de nada. 😕

Fiquei chateada, poderia ter sofrido menos. Mais em partes, aliviada. Tem um episódio do desenho animado Bob Esponja que ele descobre que é melhor ser fedorento do que feio. Fiquei que nem o Bob Esponja: "Eu não sou feia e doida!O mundo é racista e machista e eu sofro de TAG e AH! Viva!" De qualquer forma, é bom limpar o dentes, manter as refeições em dia e usar desodorante.


Caso você esteja procurando um tratamento para algo que sente, recomendo procurar um psiquiatra, academia, religião, trabalho voluntário, clube, etc. Caso o médico ache necessário, ele pode te indicar um (a) psicólogo (a).  

O trabalho do psicólogo é importante, a fobia social e paranoia foram sumindo com a terapia dela, mas poderia ter me retornado isso antes ou até chamado a minha família para ajudar no tratamento. Magoei. 😟

Para quem está tentando o SISU 2º Sementre: Boa sorte!

Tchau,

Carla

Nenhum comentário:

Postar um comentário