segunda-feira, 7 de maio de 2018

Autismo feminino

Olá,

Como professora sempre ouvi falar dos seguintes sintomas do Autismo:

"

  • Estereotipias;
  • Interesse repetitivo e restrito;
  • Discrepância excessivamente acentuada entre o desenvolvimento cognitivo e emocional;
  • Resistência à mudança;
  • Distúrbios severos de ansiedade;
  • Hipersensibilidade auditiva excessiva.

Esses são todos fatores pertencentes ao espectro do autismo, e não à superdotação. No entanto, os dois últimos itens – distúrbios de ansiedade e hipersensibilidade auditiva – podem eventualmente também ser observados em superdotados, embora com frequência e intensidade muito menores que as encontradas no autismo." (esta informação foi retirada do blog Síndrome Asperger). 

Mas fiquei boquiaberta quando me falaram que uma aluna, que sempre foi muito carinhosa comigo, é autista. Sempre que ela me vê: olha nos olhos, cumprimenta e me abraça muito.  Eu achava que o jeito dela era por causa da idade e timidez. Nunca pensei em autismo. 

Uma responsável da área (colega de trabalho) me explicou que por causa das diferenças de comportamento o autismo é chamado de "Transtorno de Espectro Autista (TEA)", o termo  "espectro" daria um sentido de algo amplo, de longo alcance, por causa dessa variedade de comportamentos, variando de um extremo ao outro. 

Espectro Visível mostra de um extremo ao outro do que é visível e invisível ao olho humano. Informação e imagem da Wikipedia.

Os sintomas clássicos do autismo são voltados para pessoas do sexo masculino. Isto é, pode ou não aparecer em mulheres. Não há muito estudo no Brasil sobre autismo em sexo feminino, a não ser que seja autismo grave. Muitas mulheres podem sofrer depressão, transtorno de pânico e outros sintomas, e nunca conseguem o diagnóstico correto.

Procurei mais informações na internet e não achei muita coisa em português. Mais tem alguns vídeos de mulheres que contam como elas sofreram até serem diagnosticadas como autistas (Aspies). 

O canal "Invisible i" é de uma moça - Katy - que é Aspie e também sofre com a Fibromialgia. Se você colocar "opção legenda" no vídeo abaixo, aparece legenda em português. Eu gostei do vídeo abaixo, pois ela não apresenta aquele sintoma típico de fala e "tiques" que os rapazes costumam apresentar:



Esse é um documentário pequeno feito pelo canal "The Feed" em que mostra mulheres e o diagnóstico de autismo (Aspie). As legendas apareceram em inglês:


Escolhi o canal da Rhiannon Salmons, porque ela é a única que não parece "tomboy" - menina com cara e comportamento de menino, mas não homossexual. Ela fala sobre o autismo dela (Aspie), parece que ela abandonou a escola porque não aguentava mais as "encaradas" dos colegas:


Esse do canal "TED" - amo esse canal - tem vários vídeos educativos. Alguns têm legendas em português:


Agora fiquei preocupada comigo! Todo dia aprendo mais. 

Com carinho, 

Carla

Nenhum comentário:

Postar um comentário