terça-feira, 24 de abril de 2018

Educação e greve

Olá,

Eu não vi reportagens a nível nacional sobre o que aconteceu ontem em Belo Horizonte. 

Muitos professores, em sua maioria mulheres, participaram de um protesto no centro da cidade, quando foram agredidas de uma forma surpreendente. 

Nunca fiquei sabendo desse tipo de reação por parte da Prefeitura em relação a protestos de professores municipais. 



A Educação Infantil (UMEI) é muito importante para educação e formação de várias crianças. Mas os profissionais precisam ser valorizados. A maioria deseja equiparação de salários (muitos possuem curso superior e até pós graduação) e diminuição da quantia de aluno por turma (turmas muito cheias dificulta o trabalho e atendimento dos alunos).

Eu não estava presente no protesto, pois não atuo no ensino infantil.  

Alguns alegam o sindicato serem problemas políticos. 

Protestos são feitos com fechamento de locais de atendimento (escola e vias) para incomodar (sensibilizar) a população que deveria ser mais participava daquilo que acontece no seu dia a dia.

O descaso com a saúde, educação e segurança são crimes que afetam toda a nação brasileira. Em Belo Horizonte, as UMEIS (Unidades Municipais de Ensino Infantil) começaram a ser construídas desde 2002. Elas funcionam como creches "gratuitas" e são locais seguros onde muitas famílias deixam seus filhos para conseguir trabalhar e/ou estudar. 

Antes disso, como as famílias que ganham baixos salários ou têm filhos com algum tipo de limitação, deficiência ou síndrome cuidavam de seus filhos? Quantas crianças devem ter sido maltratadas por ficarem em locais inapropriados?

Clique e leia: Dono de creche acusado de pedofilia é preso.

Clique e leia: Criança de 2 anos morre afogada em piscina de escola particular

Educação, Saúde e Segurança são assuntos muito sérios e afetam a vida de todos. 

Talvez a história do Roberto Carlos Ramos ajude a entender:


Desejo que sejam mais participativas,

Com muito carinho,

Carla

Nenhum comentário:

Postar um comentário