segunda-feira, 26 de fevereiro de 2018

Reforma e Fitch Ratings

Olá,

Os comentários na política são a respeito do rebaixamento do Brasil pela agências estrangeiras, sendo uma dela a Fitch Ratings. Recortei uma parte do site:


PRINCIPAIS FUNDAMENTOS DOS RATINGS

O rebaixamento do Brasil reflete os contínuos e amplos déficits fiscais, a elevada e crescente carga da dívida pública e a impossibilidade de implementar as reformas que melhorariam o desempenho estrutural das finanças públicas.

O site cita "reformas", mas não menciona quais são.

Diante de tantas reformas que precisamos, por que tem que iniciar pela Reforma da Previdência?

Podemos iniciar pela Reforma Agrária ou Reforma nos Salários dos Políticos?

Ou Reforma nos Concursos Públicos?

Ou Reforma nas Universidades Públicas?

Por que eu preciso me esforçar tanto para formar ou trabalhar e não posso nem sequer me aposentar?

Por que estudantes de classe alta podem frequentar universidades públicas? Já olharam a lista de aprovação do Bernoulli ou Santo Antônio?

Por que eles não podem continuar na particular se possuem condição financeira para isso?

Por que bolsas de pesquisas não são destinados a alunos de baixa renda?

A maioria desses alunos tem acesso a escolas bilíngues e viagens internacionais. Muito difícil competir com eles até no mercado de trabalho. E ainda acham que cotistas são folgados.

Cargos de juízes, desembargadores, advogados, médicos... tudo para a classe alta que nem pensam no coletivo. Entram por status, a maioria nem precisa do próprio salário! Arghhhh!

Tchau,

Carla

Nenhum comentário:

Postar um comentário