domingo, 19 de março de 2017

Seja bem vindo Luke!

Olá,

Eu tenho a minha família. Eu gosto muito deles, mas não gosto de algumas coisas que eles fazem. Uma delas é quanto a animal doméstico.

Meu irmão me pediu muito um cachorro. O que eu não faço pelo meu irmão? Perguntei se podia ser adotivo.

Fui lá ao Pet Shop adotar um cachorro.

- Temos esse.
- Ele é meio pequeno, muito novo. Quantos dias?
- 45.
- Está bem. O que faço agora?
- Preencha os papéis. Vou dá um vermífugo para ele e depois tem de ir ao veterinário para vacinar.
- Ok.
Fez xixi dormindo!

Preenchi a papelada e fui ao veterinário.

- Senta aí não moça!
- Por que?
- Esse gato aí é doido.

Era o gato que pertence ao Pet Shop. Doidinho de tudo, às vezes ele ataca.

- Sem nome.... sem nome....
- Moça, é você. O seu cachorrinho não tem nome.
- 😂
- Olá! O cachorrinho só dorme. Isso é normal?
- Vou dar a vacina. Se ele continuar assim você dá uma gota de dipirona.

Comprei algumas coisas (ração, coberta, tigelas e brinquedos) e entreguei ao meu irmão. Ele prometeu que vai cuidar bem do cachorro. Mas dias depois:

- O cachorro está com diarreia.
- Ele já tomou vermífugo. O que você deu para ele comer? Trocou a água?
- Patê de cachorro. 
- Para filhote?
- Não sei. Foi o que eu vi no supermercado.

Descobriram o problema rápido. 

Hoje fui levar sabonete de banho (Granado), repelente para a casinha (Citrolena – Laszlo) e uma perereca (estava com saudade da UFV-Viçosa/MG).

- Você me mandou uma mensagem falando de um tal de Luke. Não conhecia nenhum Luke. O Bruno batizou o cachorro e não falou nada comigo.  
- Eu gostei do nome. Estava preocupada com ele.
- Você tem certeza de quando você adotou que ele tinha 45 dias?
- Pequeno, não é? Foi o que me falaram. Ai.

Eles querem o cachorro pelúcia, que fica eternamente com rosto de filhote e muito comportado. Animais de estimação também envelhecem. E fazem inúmeras coisas desagradáveis. E na mesma facilidade que eles arrumam o animal de estimação, eles desfazem e dão para alguma pessoa conhecida. Isso me incomoda. Pelo menos, eles não maltratam.

Eles estão gostando do cachorrinho. Mas gostaria que eles cuidassem dele perto do galinheiro. Na casa dos meus pais tem galinheiro e horta. Assim, quando o cachorro crescer ele não vai estranhar as galinhas. Esse foi um dos motivos que teve problema com uma cachorra, a Pitita, que agora pertence a uma vizinha.

Cachorro tem muito pelo... isso incomodou na Mel que agora pertence a um garoto de um bairro próximo (nossa! A Mel era bonita demais. Cachorra mais bonita que apareceu lá em casa).

E gato faz cocô. "Carla! Ele fez cocô dentro do meu carro." "Perdoa! Ele não sabe distinguir o que é o seu carro." Doaram o gato que não recebeu nome, porque nome de gato é gato. Aliás, ele foi achado na rua ainda filhote.

Vou continuar fiscalizando...

De qualquer forma nunca tive um animal de estimação. Mas sempre ajudei a cuidar do animal dos outros. Adivinha quem é que vai levar para a próxima vacina? 

Animal de estimação dá trabalho. E é mais legal adotar que comprar. E é preciso paciência!


Tchau,


Carla

Nenhum comentário:

Postar um comentário