sábado, 4 de março de 2017

Episódios de machismo

Olá,

Esse é o mês especial dedicado às mulheres. E eu me lembrei de alguns episódios, vou compartilhar com você.

Episódio 1

Eu fiquei sabendo da Universidade Federal de Viçosa por meio de um primo que estudou lá. Achava ele muito inteligente por ter domínio de mais de uma língua estrangeira e por estar estudando em uma universidade federal.

Passou o tempo, ele formou, fez mestrado e se casou. Mas a esposa chamou a atenção de todos, porque não era uma colega de universidade e nem tinha estudo como ele. Um dia, minha família decidiu visitar a família dele no interior.

Sempre quando encontro alguém que estuda ou estudou na UFV, eu fico perguntando sobre as festas de lá e as coisas da cidade. E foi assim com ele. Até que em um momento a esposa dele falou algo sem sentido (muito ignorante) e foi um escândalo:

Cala a boca, sua burra. Você não sabe de nada. Só fala besteira. Larga de ser burra!”

Eu fiquei boquiaberta e muito sem graça. Contei para minha família o acontecido.

Ele a tratava muito mal. Os familiares começaram a sentir incomodados com aquilo e pediram para ele não a agredir daquele jeito, pois era constrangedor.

Episódio 2

Quando comecei a trabalhar como professora conheci um colega de trabalho. Ele era bonito, mas comprometido com uma moça da igreja. Achei estranho ele estar namorando uma moça tão jovem, quase dez anos mais nova.

Formando pela UFMG, decidiu fazer outra faculdade. Admirava ele pela decisão de mudar de vida, pois atual estava desagradável.

Comecei a perceber que ele estava chateado. Outra colega avisou que ele estava chateado com o namoro dele, pois não tinha sexo e as conversas não eram boas. Minha pergunta foi automática:

Eu: “Há quanto tempo ele namora?”
Colega: “Parece que faz alguns anos.”
Eu: "E eu achando que esse tipo de machismo estava restrito as cidades universitárias."

De uma coisa é certa: machistas ficam muito estressados e se tornam muito chatos!

Seja feminista, sorria e aproveite a vida!


Carla

Nenhum comentário:

Postar um comentário