sábado, 4 de fevereiro de 2017

Vitamina D, exposição solar e uso de protetores

Olá,

Eu viajei para Recife/PE e aproveitei para me expor muito ao Sol. Preciso de muita vitamina D. 

A vitamina D é muito importante para fortalecer os ossos e músculos, proteger o coração, prevenir e controlar a diabetes, diminuir a queda de cabelos. 

Eu trabalho e moro em ambiente fechado. Não fico exposta ao Sol e já apresentei baixas concentrações de vitamina D. Existe uma suspeita da relação entre baixas de vitamina D e Síndrome de Ovários Policístico (SOP), que é um problema que eu convivo (leia mais). Então, decidi não usar protetor solar no corpo. Os protetores solares não são nocivos, mas bloqueiam a absorção do luz solar, diminuindo a obtenção da vitamina D.

Quando sentia que minha pele estava queimando... mar e Sol... ai... eu usava protetor. Mas antes deixei a pele muito exposta. 

De acordo com Michael Holick, um dos maiores especialistas em vitamina D no mundo, os melhores horários para absorção de vitamina D são de 10 às 15 horas, por causa da incidência dos raios solares. Seria necessário de 15 a 20 minutos de exposição sem o uso de proteção solar (como loções ou roupas, por exemplo).

Peles mais escuras como a minha, tem maior dificuldade na hora de absorver os raios solares. A produção de vitamina D será mais lenta. Por isso, eu aboli o uso de protetor solar. Uso somente no rosto... ou quando eu sinto que minha pele está ardendo. Às vezes, o Sol queima. 😉

A vitamina D pode ser adquirida pela alimentação:

- origem animal (leites, peixes e ovos);
- origem vegetal (cogumelos).

Mas sua absorção é, predominantemente, através da exposição à luz solar: os raios ultravioletas transformam moléculas da própria pele em vitamina D. 

Eu gosto muito da ideia de obter nutrientes por meio da alimentação. Mas não sou radical. Acho que a ciência traz novidades que devemos aproveitar. Não vejo problema no uso de suplementos vitamínicos.

Trabalho e vivo em ambiente fechado, o que dificulta a exposição adequada ao Sol. No mercado existem suplementos de vitamina D de origem animal e veganos para pessoas como eu.

A vitamina D de origem animal é mais fácil de achar em farmácias (é a vitamina D3 – colecalciferol - presente nos peixes gordurosos de água fria e profunda, como atum e salmão).

A opção vegana da vitamina D é o ergosterol (D2), presente em fungos comestível (baixas concentrações) e difícil de comprar. No site norte americano Iherb.com tem o suplemento da marca Deva.

Nos supermercados existem sucos e leites fortificados com vitamina D, mas acredito que seja vitamina D de origem animal, pois é mais acessível no mercado brasileiro. A Ducoco lançou um leite vegetal de coco fortificado com vitamina D2, extraído de centeio:


Nós mulheres necessitamos muito da vitamina D, pois temos maior tendência a desenvolver osteoporose, além de problemas com acne, câncer e aborto.

Espero ter ajudado. Muito verão, Sol, vitamina D e felicidades para você!

Com carinho,

Carla

Nenhum comentário:

Postar um comentário