domingo, 31 de dezembro de 2017

Altas Habilidades

Olá,

Eu sempre me achei um pouco diferente das outras pessoas. Às vezes, não conseguia me enturmar por causa disso.

Apesar das boas notas, sempre tive fama de maluca, inquieta, de ser calada demais ou falar coisas sem sentido, então na escola eu só conseguia fazer amizade com os bagunceiros. Mas não era desrespeitosa com os professores, eu gostava deles. Tem alguns que me lembro até hoje.

Com os professores sempre fiz de tudo para não ser percebida, mas um professor ou outro sempre me questionava: “Você está com dificuldade de aprendizagem?” Ai, que ódio!

E isso me perseguiu até na faculdade. Um professor de Química, o Per Christian Braathen, me perguntou depois de uma aula: Gostaria de conversar com você. Eu sinto que você não está aprendendo. Fica no fundo, sem questionar nada. Você está conseguindo entender a minha aula? Precisa de ajuda? Inventei um monte de mentiras, não gosto quando ficam me observando e apontando os meus defeitos. O que eu posso fazer se eu não estava entendendo nada? Minha obrigação era tirar 60 pontos. Fiquei constrangida! Demorei a entender que eu tenho o meu jeito de aprender, preciso percorrer o meu caminho. 

Eu tive muita dificuldade na faculdade, pois não fiz um bom Ensino Médio. Eu sempre acreditei que as coisas devem seguir etapas. Não fazia sentido fazer faculdade se eu não tivesse um curso técnico. Acreditava que abriria horizontes. Mas minha família não pensava assim. Na época, os cursos técnicos que tinham eram no Coltec (UFMG) e CEFET, e os dois eram muito longe da minha casa. Mesmo com a possibilidade de ser aprovada, eu não recebi apoio, pois minha família achava perigoso eu ir para lugares distantes sozinha. Como não fiz minhas etapas, as coisas perderam o sentido e fiquei desanimada. Só tirava 60 pontos. E nem tinha aulas de filosofia e sociologia! Quase fui reprovada no último ano (ensino médio) por frequência. Que desânimo!

Eu ficava imaginando que porcaria de profissional eu me transformaria se eu não fiz aula de filosofia e sociologia e não havia feito um curso técnico. Como faria um curso superior com maturidade? Como tudo não havia sido perfeito, fiquei perdida. 

Fui aprovada no curso de Ciências Biológicas na UFV e para lá fui. Quando eu mudei para Viçosa eu surtei... de raiva. Às pessoas me perguntavam se eu morava na república mista como se eu tivesse fazendo orgia. Eu fiquei com raiva e andava rebolando com nariz empinado. Que raiva! Quando eu estava quase desse jeito (vídeo abaixo), uma colega conversou: “Você está exagerando!”


Depois disso eu fiz uma campanha contra AIDS na frente do restaurante universitário. Isso não é coisa de caloura, mas eu demorei para perceber que essas iniciativas eram um pouco anormais. Depois, eu comecei a beber muito e ir a muitas festas. Adorava ficar entre os meus amigos.

Ai! Eu comecei a terapia com psicóloga quando era jovem. Através da terapia você tem que se descobrir. Pode ser que a terapeuta fale ou faça coisas que te incomode. Eu tenho de admitir que para algumas coisas eu sou bem lenta. Muita lenta: 🐢. Demorei, mas eu descobri o que está acontecendo comigo. Eu sou portadora de Altas Habilidades, sou especial 🤓.

É muito inconveniente descobrir algo que você é e que não tem muita informação. Até a alimentação tem de ser diferente. Eu fiquei um pouco chateada quando descobri que era portadora de Altas Habilidades, porque quando li as características principais lembrei de algumas críticas que escuto desde a minha infância: “Você é muito teimosa!” ou “Você lembra como você era pirracenta?”. Mas antes tarde do que mais tarde ainda! 

A vida inteira eu convivi com bullying, na escola e fora dela. Não é fácil:


Caso você se sinta muito desrespeitada pode tentar conversar com a pessoa ou até chamar a polícia. O bullying foi incluído no Código Penal e pode acontecer na escola, trabalho, academia, etc; leia aqui. Não é todo mundo que consegue ser tolerante, mas respeito é algo obrigatório para uma boa convivência.

Não é fácil ser diferente! Nem sempre somos tolerados. A intolerância pode acontecer até  entre familiares:


E por causa disso ficamos muito perdidos e nem todos encontram ajuda necessária:


 Tem uns de nível avançado desde a infância, são os prodígios:


 E outros só conseguem ajuda mais velhos ...


Mas a maioria sofre muito com o preconceito e bullying....


... até de conhecidos...


Alguns são comportados, mas outros ... que tristeza... geralmente são confundidos com hiperativos ou déficit de atenção de tão inquietos. Dá pânico: 


Não tem muita informação e livros em português, vai algumas coisas que consegui. E não desista, porque o Stan Lee e o J. K. Rowling se esforçaram muito por nós!

     A)    Identificação

Eu consegui através de anos de terapia (psicóloga), pois tinha questões emocionais juntos. Sou muito sensível e intensa, às vezes evito as pessoas por causa da minha intensidade. Acabo sofrendo muito com a raiva. Mas você pode ir mais direto ao assunto com o neurologista ou neuropediatra. Tanto para crianças e adultos a terapia ajuda a lidar com as dificuldades emocionais. Entidades como a Mensa Brasil (sociedade de pessoas com QI acima de 98) também fazem diagnóstico através de testes com o pagamento de uma taxa, o site deles tem mais informações. Eu nunca fiz o teste deles. 

Na verdade, eu perguntei quanto que eles cobram de mensalidade ou anuidade, e não me responderam... tem que equilibrar as finanças, minha gente! Muitas contas para pagar! 💸

Tem alguns que são metidos. Eu não ostento "rei na barriga", porque ela já está cheia de gases.  

     B)    Principais características de portadores de Altas Habilidades:

Os portadores de Altas Habilidades não devem apresentar, necessariamente, todas as características abaixo. (extraí do site APAHSD).  (Dados extraídos de MEC 2007 – Quadro 5 – p.44)                

1 – Aprende fácil e rapidamente. Eu apanho da Física!
2 – É original, imaginativo, criativo, não convencional.
3 – Está sempre bem informado, inclusive em áreas não comuns.
4 – Pensa de forma incomum para resolver problemas.
5  – É persistente, independente, auto-direcionado (faz coisa sem que seja mandado).
6 – Persuasivo, é capaz de influenciar os outros.
7 –  Mostra senso comum e pode não tolerar tolices.
8 –  Inquisitivo e cético, está sempre curioso sobre o como e o porquê das coisas.
9 – Adapta-se com bastante rapidez a novas situações e a novos ambientes.
10 – É esperto ao fazer coisas com materiais comuns.
11 – Tem muitas habilidades nas artes (música, dança, desenho etc.).
12 –  Entende a importância da natureza (tempo, Lua, Sol, estrelas, solo etc.).
13  – Tem vocabulário excepcional, é verbalmente fluente.
14 –  Aprende facilmente novas línguas. Eu não!

Sabia que Dom Pedro II tinha domínio do hebraico, na época, uma língua morta? Aprender línguas mortas não é para qualquer um. Eu vi no filme Mauá - O Rei e o Imperador!


15 – Trabalhador independente.
16 – Tem bom julgamento, é lógico.
17  – É flexível e aberto.
18 –  Versátil, tem múltiplos interesses, alguns deles acima da idade cronológica.
19 – Mostra sacadas e percepções incomuns.
20 – Demonstra alto nível de sensibilidade e empatia com os outros. 
21 – Apresenta excelente senso de humor.
22  – Resiste à rotina e à repetição.
23  – Expressa idéias e reações, freqüentemente de forma argumentativa.
24 – É sensível à verdade e à honra.

No caso de Alto Habilidosos Cognitivos:
1- Vocabulário avançado
2- Perfeccionismo
3- Críticos
4- Contestadores
5- Não gostam de rotina
6- Grande interesse por temas abordados por adultos
7- Facilidade de expressão
8- Desafia professor e colegas
9- Conseguem monopolizar atenção de professor e colegas
10-Preferem geralmente trabalhar de forma individual

Por causa da falta de estímulo recebido em casa e na escola, estas crianças podem apresentar: 
1- Baixo rendimento escolar, por falta de interesse nos conteúdos ministrados pelas escolas.
2- Decepção e frustração por não se sentirem atendidos nem compreendidos.
3- Desinteresse nos estudos.
4- Comportamento inadequado. Muitas vezes confundido com: hiperativos, com crianças com distúrbios comportamentais ou déficit de concentração

Alguns apontam diferenças entre sexos. Retirei o trecho abaixo de uma reportagem da Dr (a) Gail Gross

Características comuns da criança feminina AH:
• Gosta de escola, especialmente cursos de ciência, música e arte.
• Gosta de seus professores.
• Regularmente lê notícias, revistas, outra leitura não necessária.
• Gosta de participar de produções musicais e dramáticas.
• É sonhadora.

Características comuns da criança masculina AH:
• Não gosta da escola.
• Não gosta de professores e pensa que eles não são interessantes.
• Não faz dever de casa.
• Não gosta de educação física e raramente se dedica a esportes de equipe.
• É considerado radical ou não convencional.
• Muitas vezes quer ser um solitário para perseguir seus próprios pensamentos e interesses. 

As características apontadas não são regras fixas, portanto uma pessoa/criança pode apresentar ou não tais características.

    C)  Para crianças e adolescentes em fase escolar têm aulas de Enriquecimento. Eu nunca assisti a uma aula dessas, então não posso comentar.  Tem o vídeo abaixo para assistirem:


      Brincadeira! Esses são os vídeos escolhidos sobre Enriquecimento Educacional para Altas Habilidades:




     Escolas para o público de Altas Habilidades é o sonho de muitos. Em alguns países isso já é realidade. Aqui o processo está começando, então as portas ainda não estão abertas:


D)    Sintomas negativos:

Alergias
Ansiedade 
Asma
Constipação (prisão de ventre)
Depressão (crise existencial)
Dores de cabeça
Insônia
Raiva
Sensibilidade

Ainda não consigo falar sobre a minha ansiedade, porque ela piorou e começou a atrapalhar meu dia a dia. Estou em tratamento médico. 😱 
Cuidado com os níveis de vitamina D e B12.

    E)    Alimentação:

Essa é quentinha! Notícia recente... no Brasil! Ajuda a aliviar os sintomas negativos. Deve-se evitar alimentos com carboidratos simples (alto índice glicêmico), como açúcar branco ou escuro (mascavo ou demerara), xarope de milho, frutose, mel ou melaço. Use adoçante. À noite, prefira refeições leves, pois diminui a insônia. Cuidado com a glicerina e glúten: são muito energéticos. Alguns medicamentos, como a Neosaldina em comprimidos, têm açúcar ou glicerina: evite! Eu evito frutas como tâmaras, pão diet e banana à noite (todos com alto índice glicêmico). Cuidado com a quantidade de arroz, feijão e sobremesas 😋no almoço e jantar!  

Quando puder atualizo o blog!

Tudo de bom a todos,

Carla

terça-feira, 26 de dezembro de 2017

Livro: ABC das Orquídeas

Olá,

Eu gosto de ler resenha de produtos, principalmente se desejo comprar aquele produto. Amo comparações que mostram produtos com funções similares e preços diferentes. 

Eu não posso dizer que isso é uma resenha, pois eu não sou a consumidora final deste produto. Mas era um presente para uma pessoa muito próxima que sempre me ajudou e me convidou para almoçar no Natal com ela. 

Os livros mais recomendado para orquidófilos são:

1º lugar: ABC dos Orquidófilos - 2ª edição

Imagem do Orquidófilos.com
Autor: Professor René Rocha

Acompanha o novo CD 2016 com mais de 2 mil fotos e novos arquivos de atualizações na nomenclatura. Novas Fichas das Plantas e inclusões de híbridas e suas formadoras. Leia mais aqui.


Pseudorresenha: Nunca li, mas falam superbem do livro. A minha tia não vai ler um CD. Ela não gosta disso, não usa computador ou celular.

2º lugar: A Paixão Pelas Orquídeas - 
Manual Do Orquidófilo

Imagem do Buscapé.
Autor: José M. M. Santos

Sobre o livro: "Orquidófilos e amantes de jardinagem.O universo da orquidofilia está repleto de bons exemplos de livros estrangeiros, mas com eles aprendemos a cultivar orquídeas em países cujo clima é completamente diferente do nosso. 

A paixão pelas orquídeas - Manual do orquidófilo é a primeira obra escrita por um especialista português sobre o cultivo de orquídeas exóticas e ornamentais no nosso país e vem ao encontro da necessidade que muitos cultivadores, alunos e não só, demonstraram ao longo dos últimos anos. 

Este livro não é um livro científico, é um livro sobre uma grande paixão que se transformou num hobby alimentado por um saber feito de experiência, muito estudo, leituras, viagens, exposições, conferências e múltiplos ensinamentos transmitidos por professores e conhecedores da matéria. Em última instância, o objetivo da concessão desta obra seria ter um país mais florido e com mais adeptos da orquidofilia e da jardinagem, dado que esta paixão incurável faz muito bem ao corpo, à mente e à alma. 

Autor do blog http://musgoverde.blogspot.com.br/, José M. M. Santos descobriu na adolescência as orquídeas, que rapidamente passaram a ocupar um lugar privilegiado entre as suas paixões. A beleza e o exotismo das formas desta planta, aliados às suas cores e perfumes inexplicáveis, têm constituído uma fonte de atração irresistível. 


Em Lisboa, onde vive, encontrou outros adeptos do mesmo hobby e tornou-se um dos sócios fundadores da Associação Portuguesa de Orquidofilia. O seu grupo de amigos orquidófilos cresce cada vez mais. Viaja frequentemente para assistir a exposições e palestras ou para fazer cursos no estrangeiro. É membro de várias organizações internacionais de orquidofilia e partilha muitos dos seus conhecimentos em apresentações e cursos sobre orquídeas e diversos temas de jardinagem. Colabora, entre outras publicações, com a revista Jardins e participou nas duas séries do programa de televisão de jardinagem A Verde e a Cores."


Pseudorresenha: Nunca li. Mas fiquei imaginando se era aquela Língua Portuguesa de Portugal, acho que ela não vai gostar. Mas é recomendado.




3º lugar: ABC das Orquídeas

Imagem da Editora Senac

Autora: Rosenn Le Page
Editora: SENAC
Páginas: 208
Tradução: Milene Chavez

Contra capa:

"A orquídea é encontrada tanto em estabelecimentos mais exclusivos quanto em supermercados e feiras. É também um dos presentes preferidos, seja para uma pessoa querida, seja como um mimo para si mesmo - afinal, suas flores duram como poucas- até quatro meses se for uma falenópsis, uma das orquídeas mais conhecidas.
ABC das orquídeas apresenta todos os passos necessários para manter sua planta saudável e fazê-la florescer novamente, mostrando como acomodar, tutorar, regar, adubar, podar, replantar e multiplicá-la, e respondendo a dúvidas como:

- Onde posicionar a orquídea?

- Regar quantas vezes por semana e a que hora do dia?
- Qual a quantidade de água?
- Molhar ou não as flores?
- Colocar ou não um prato embaixo do vaso?
- Quando e quanto adubá-la?

Rica em fotos e ilustrações coloridas, esta publicação do Senac São Paulo aprimora o conhecimento de profissionais de jardinagem e botânica e agrada também à imensa legião de admiradores das orquídeas."



Tem belas fotos...

... e desenhos que explicam passo a passo como cuidar da sua orquídeas (podar, cultivo, multiplicar). Eu só não sei falar se as dicas realmente são boas. A minha tia vai dar o opinião dela depois, atualizo depois.

Pseudorresenha: Foi o que eu escolhi para dar de presente, pois estava barato na loja e a crise está feia. O livro tem muitas ilustrações passo a passo (desenhos coloridos) e fotos de pelo menos cada um dos gênero apresentados. Na parte inicial é dado algumas dicas gerais sobre orquídeas: como escolher, as doenças, materiais necessários para podar, etc. Para cada gênero, por exemplo a Catleya, há dicas de como cuidar da planta durante e após a floração (como tutorar, podar, regar, adubar, replantar e multiplicar). Achei o livro muito bonito. Eu comprei esse e mais dois livros no site da Amazon.com.br, gostei do site e a compra chegou antes do esperado. A Amazon e a Saraiva.com.br são meus favoritos para compra de livros.

4º lugar: Orquídeas Brasileiras - Coleção Rubi 

Imagem da Editora Europa
Editora: Europa
10 volumes (isto é, 10 livros) com 80 páginas cada um.

Coleção Rubi - Orquídeas da Natureza, dividida em dez volumes, traz todas as dicas para você conhecer as diferentes espécies e gêneros, os habitats e preferências de cada uma dessas joias da Natureza e ser bem-sucedido no cultivo. 

Volume 1 - Orquídeas Brasileiras
Volume 2 - Orquídeas Perfumadas
Volume 3 - Orquídeas Vanda
Volume 4 - Mini e Micro Orquídeas
Volume 5 - Orquídeas Chuva de Ouro
Volume 6 - Orquídeas Phaleanopsis
Volume 7 - Orquídeas Cymbidium 
Volume 8 - Orquídeas Sapatinho 
Volume 9 - Orquídeas Cattleya Walkeriana
Volume 10 - Orquídeas Dendrobrium 

Pseudorresenha: Não li. Só dei uma olhada em um dos volumes e é muito ilustrado. Livros bonitos, mas a coleção completa fica caro (não caberia no meu orçamento). Li algumas resenhas que elogiavam, mas reclamavam de poucas dicas sobre "cultivo".


5º lugar: Mundo das Orquídeas

Imagem da loja Saraiva.com.br

Autora:  Bénédicte Boudassou
Editora: CookLovers
Páginas: 160
Grátis: Borrifador de jardim e uma tesoura de poda

Sobre o livro: As orquídeas formam a imensa família das orquidáceas, uma das mais vastas do reino vegetal (mais de 26 espécies conhecidas). Presentes nos trópicos, mas também em regiões temperadas, elas possuem uma grande diversidade, indo desde miniaturas de alguns centímetros até gigantes de 4 ou 5 metros.

Pseudorresenha: Também não li. Achei ilustrado e interessante o borrifador e a tesoura de poda. É bonito como presente, mas não acredito que um kit tão completo e barato seja de boa qualidade. Desconfiança de mineira!

Eu sou uma completamente ignorante sobre o mundo dos orquidófilos, então escrevi que é uma Pseudorresenha, pois eu não li os livros, só vi com os olhos e mãos👀✌😁. A minha classificação pode não agradar a todos. A pessoa que ganhou o presente gostou do livro, mas ainda não terminou a leitura. É a minha tia, ela ganhou de presente de Natal. Na verdade eu dei dois presentes, pois o filho dela (meu primo) faleceu e ela ainda está muito triste por causa disso. O outro presente foi uma pantufa da loja virtual Pantufas - coisas de inverno ficam muito baratas no verão... faço assim: compro coisas de verão no inverno e coisas de inverno no verão... não tem tanta variedade, mas dá para aproveitar os preços baixos.

Até nas embalagens eu economizei. Ninguém reclamou da embalagem. Pouco dinheiro e correria foram os meus dramas de 2017.  O Panettone era "sem açúcar" e "sem lactose" (não vegano: gema de ovo), barato e bom! Muito difícil de achar panettone diet.

Já comprei orquídeas no Orquidário Maripá. Leia aqui. Depois eu conto algumas boas ações que fiz em 2017... quando tiver tempo. 😫

Desejo que a perseverança, a paz, o amor e saúde estejam presentes no seu dia a dia!

Carla

segunda-feira, 18 de dezembro de 2017

Diferentes realidades

Olá,

Estava procurando em uma revista que informa sobre locais de descarte de materiais eletrônicos.
Mas lendo a revista me deparei com uma reportagem sobre moradias, neste caso mansões, e qualidade de vida.
Não tenho nada contra quem tem este padrão de vida, mas alguns contrastes de realidade me incomodam muito.

Realidade da Revista Encontro

Na revista mostra a vida da advogada Patrícia Campos de Castro, que possui mestrado pela Universidade Federal de Minas Gerais. A empresa, onde ela trabalho, atua em diversos ramos e em uma assessoria jurídica para a Usiminas o conjunto de operações alcançaram mais de R$ 5 bilhões. Será que ela tinha bolsa de pesquisa?

Minha realidade

Com muita dificuldade eu consegui uma vaga de magistério na Universidade Federal. Foi o curso que consegui entrar. Presenciava muita falta de respeito a presença de pessoas mais velhas e professores.

Esse foi o resultado do Baile do ex-alunos. Eu não dancei até morrer, eu só levei uma garrafada na perna. A pessoa me pediu desculpas, mas dei um sermão para não ir a polícia.


Não consegui mestrado e passei em um concurso público para o cargo de professora. Assim, que comecei a trabalhar meus colegas vieram me contar que eles haviam feito uma especialização indicado pela Prefeitura e que agora eles estão sendo processados por terem feito este curso.  Eu ainda não era funcionária nesta época, e o curso era pago em uma faculdade particular. Aliás, a Prefeitura só aceita cursos reconhecidos pelo MEC e presenciais para pós graduação. Quem trabalha o dia inteiro tem como estar presente em um curso presencial?

Não conseguimos usufruir da Universidade Pública nem quando somos funcionários públicos.

Alguma coisa que você utiliza no dia a dia vem da Universidade Pública? Você conseguiu estudar na Universidade Pública?

Por que eu tenho de pagar tantos impostos para serviços que eu não posso usufruir?

Esse é o comprovante de um processo quando eu fiz um curso em outra cidade, pois esse curso não tem em Belo Horizonte/MG. Eu tive que me ausentar e não fui liberada, mesmo com documentação. Mesmo assim eu fui. Tive prejuízo, mas fiquei feliz.



Tchau,

Carla