terça-feira, 19 de julho de 2016

Síndrome do ovário policístico

Olá,

Em 2006 eu comecei a ter muita acne. Procurando vários médicos descobrir que estava com a síndrome do ovário policístico.

Essa síndrome provoca:


  • + Crescimento anormal de pelos nas regiões do baixo ventre, seios, queixo e buço; (Wolverine)
  • + Aumento da oleosidade da pele e aparecimento de espinhas e cravos; 
Queda de cabelos; 
  • + Aumento do peso; (Blob)
  • + Manchas na pele, principalmente nas axilas e atrás do pescoço

O aumento da acne e a queda de cabelos foram os principais sintomas que eu percebi. A médica recomendou que eu usasse pílula anticoncepcional. E me fez muito medo para que eu nunca parasse de tomar: "Você ficará infértil."

Em sites brasileiros eu nunca achei muita informação diferente ou complementar ao da médica. Decidi procurar em sites estrangeiros.

O aparecimento da síndrome, chamada em inglês de PCOS, está muito relacionado a resistência a insulina. A insulina é um hormônio, produzido no pâncreas, responsável pela redução da glicose do sangue (glicemia). A insulina ajuda a transportar o açúcar do sangue (glicose) para dentro das células.

A resistência a insulina pode aparecer por causa de:

+fatores genéticos;
+obesidade;
+vida sedentária; etc.

O tratamento médico deveria começar como uma reeducação alimentar (dieta SOP/PCOS). Caso não funcionasse, a alternativa seria uso de medicamentos. O meu tratamento foi só com medicamentos (anticoncepcionais). 



Resistência a insulina ou altas taxas de glicose provocam outros sintomas como doenças coronárias, problemas na retina, hipertensão, etc. Então, é muito importante que uma dieta alimentar seja aplicada. Evitar farináceos, açúcares, alimentos industrializados.

Eu estou terminando minha cartela de pílulas. No próximo mês vou interromper a medicação. Se eu me transformar em um mutante, eu conto. Quem sabe eu me transformo numa telepata.  

Estou evitando o máximo doces, glúten e alimentos industrializados. 

É muito difícil cortar esse ciclo vicioso da medicação e adquirir uma alimentação mais saudável para trabalhadores. A falta de opções em Belo Horizonte ainda é muito grande. Acontece assim: você ao restaurante e tem arroz e feijão feito na banha de porco, salada com tabule (trigo tem glúten), muita fritura, etc. Não é fácil.

Quando conheci a alimentação saudável (mais vegetariana) acabei consumindo muita soja, pois era uma opção mais barata de suplementação de proteína vegetal. No mercado brasileiro existem outras opções como proteína de arroz e ervilha, mas não tem em Belo Horizonte e são mais caras.

A soja também não é recomendada para os casos dessas síndromes. A soja, glúten, açúcar e conservantes não são tão maus, mas no meu caso não trazem tantos benefícios. A nossa alimentação atual está muito padronizada nesses ingredientes. No caso da soja e gado está dando muito problema para populações indígenas brasileiras. Veja vídeo aqui.



Você come um biscoito tem soja, farinha de trigo (glúten), açúcar, leite, gordura (óleo) hidrogenado e conservantes. E você toma um sorvete também tem esses ingredientes. E como um pão e também tem esses ingredientes. E como uma lasanha e também tem esses ingredientes. Seu corpo vai ficando saturado disso e inchado.

As pessoas fazem comparativos sobre alimentos e proteínas. Repassam até informação errada. E isso me incomoda muito. A ideia de ser desleal não me agrada.  


Informação errada. Para cada 1 ovo tem 12,56 gramas de proteínas.
É muito cansativo ficar lendo rótulo de produtos para descobrir o que tem de saudável ou não. E na maioria dos vegetarianos acontece isso:


Virei vegetariano e engordei.
Dá um pouco de revolta quando você descobre tanta coisa ruim na alimentação, saúde pública e medicina. Acho que vou fazer minha lista... de alimentos saudáveis. Acredite: existe um Deadpool dentro de você! Minha médica tem a sorte de não ter o nome Francis



Tchau,

Carla