terça-feira, 26 de abril de 2016

Um pouco de moda britânica

Oi,

Por causa do São Paulo Fashion Week eu fiquei lendo um pouco de moda. 

Eu tenho que filtrar muito do que eu leio, pois a imprensa é muito sensacionalista. 

Depois eu comecei a ler um pouco sobre a Daniella Helayel. Ela já era famosa entre as moças Middleton, mas quando o noivado do realeza britânica foi anunciado a fama prosperou muito. 

A única coisa negativa é que a maioria das roupas delas são feitas com seda.

Em uma entrevista ela conta como montou a grife Issa London. O início da fama começou quando uma top model irlandesa chamada Jasmine Guiness gostou de vestido e usou em uma festa.

Acho que foi esse vestido que ela usou em uma festa e teve repercussão e ajudou a dona da Issa London.
Eu sei que a Daniela não é inglesa, mas fiquei admirada com o carinho que as moças tem com as grifes dos países delas, mesmo não sendo tão nacional.

Em um blog de política eu vi um monte de crítica a respeito da viagem da Príncipe William e a Catarina Middleton pela Índia e Butão. 

Vestido Temperley London, grife inglesa.
 Jenny Packham, estilista britânico.
Estampa indiana, marca britânica. Vestido da grife britânica Alexander McQueen.
O vestido acabou nas lojas e no site da empresa Glamorous, rede britânica. Esse é 100% poliéster.

Vestido da designer indiana Anita Dongre.
Eu olhei depois e fiquei observando as roupas da duquesa, que foram bastante exploradas pela mídia, e a maioria eram do país dela ou eram da Índia. Existe uma cordialidade até no vestir. 

O impacto é tão positivo que aumenta as vendas e visibilidade para as marcas nacionais, neste caso, britânicas.

Tchau,

Carla