quinta-feira, 28 de abril de 2016

Não vale espalhar mentira na internet

Oi,

O povo espalha umas coisas sem noção na internet.

Vocês brincam muito pesado uns com os outros.

O ator faleceu em janeiro de 2016. Teve reportagem falando dele sim. Ele foi citado até pelo Ministério da Cultura. Leia aqui.

Quatro meses depois ficam espalhando que ninguém se importou com ele.

Inventar mentiras não é combater preconceito.


Debochar da presença do outro também não. 


Esse preconceito é muito grande em relação a presença da mulher: para alguns povos as mulheres ocidentais, principalmente brancas, são muito vagabundas. Tomem cuidado!

Norueguesa presa após denunciar estupro em Dubai/Emirados Árabes Unidos. Leia.

Tchau,

Carla

terça-feira, 26 de abril de 2016

Um pouco de moda britânica

Oi,

Por causa do São Paulo Fashion Week eu fiquei lendo um pouco de moda. 

Eu tenho que filtrar muito do que eu leio, pois a imprensa é muito sensacionalista. 

Depois eu comecei a ler um pouco sobre a Daniella Helayel. Ela já era famosa entre as moças Middleton, mas quando o noivado do realeza britânica foi anunciado a fama prosperou muito. 

A única coisa negativa é que a maioria das roupas delas são feitas com seda.

Em uma entrevista ela conta como montou a grife Issa London. O início da fama começou quando uma top model irlandesa chamada Jasmine Guiness gostou de vestido e usou em uma festa.

Acho que foi esse vestido que ela usou em uma festa e teve repercussão e ajudou a dona da Issa London.
Eu sei que a Daniela não é inglesa, mas fiquei admirada com o carinho que as moças tem com as grifes dos países delas, mesmo não sendo tão nacional.

Em um blog de política eu vi um monte de crítica a respeito da viagem da Príncipe William e a Catarina Middleton pela Índia e Butão. 

Vestido Temperley London, grife inglesa.
 Jenny Packham, estilista britânico.
Estampa indiana, marca britânica. Vestido da grife britânica Alexander McQueen.
O vestido acabou nas lojas e no site da empresa Glamorous, rede britânica. Esse é 100% poliéster.

Vestido da designer indiana Anita Dongre.
Eu olhei depois e fiquei observando as roupas da duquesa, que foram bastante exploradas pela mídia, e a maioria eram do país dela ou eram da Índia. Existe uma cordialidade até no vestir. 

O impacto é tão positivo que aumenta as vendas e visibilidade para as marcas nacionais, neste caso, britânicas.

Tchau,

Carla

segunda-feira, 25 de abril de 2016

Ataque a fisioterapeuta

Oi,

A sociedade brasileira é muito violenta. Somos muito desiguais.

Juarez Rodrigues/EM

É constrangedor, dá medo, vergonhoso. A revolta por causa da impunidade é grande. Mas a nossa meta deveria ser a igualdade para todos.

Brasil ainda é muito desigual. 

Quando vocês tiverem a oportunidade assistam "O Contador de Histórias". A sociedade ainda é muito violenta com crianças e adolescentes, criamos mini monstros.

As pessoas só querem a punição. Não pensam nas razões que geraram aquilo.

Se palmada consertasse alguma coisa o Brasil já estaria todo correto há muito tempo.

Mas sabe o que está passando na televisão? Um especial sobre Neonazismo chamado "Vaso ruim não quebra".

Especial neonazismo no Brasil.
O povo combinou de mandar a Globo visitar lugares obscuros ou chamar ironicamente o Ali Kamel  (diretor da Globo) de nazista.



Acho que toda criança tinha que ter um quarto montessoriano para poder se identificar. A coisa está feia.

Tchau!

Carla

domingo, 24 de abril de 2016

ZEISS Photography Award

Oi,

Eu não estava preparada e decidi participar de última hora.

Como não tenho photoshop, tento usar o preto e branco para disfarçar defeitos.

Eles gostam de séries fotográficas, de preferência do mesmo lugar e no mesmo gênero (tipo se você cadastrou "paisagem" que todas sejam "paisagem"). Eles gostam assim. Eu aprendi isso agora. 

O tema foi Seeing Beyond: Meaningful Places” (algo como "Vendo além: lugares significativos"). 

Eles liberam tema livre, mas se não for alguma foto surpreendente eles preferem no tema.

O concurso atraiu 3139 fotógrafos de 116 países - da Albânia até o Zimbabwe. Total de 22 mil imagens submetidas.
A ganhadora foi a Tamina-Florentine Zuch uma estudante alemã de jornalismo durante uma viagem de 6 meses pela Índia. Amei a foto, mereceu a premiação:



A série delas (nós podíamos cadastrar até 10 fotos) foi todo dessa viagem a Índia. Mas a foto acima foi a ganhadora.

Coloquei um monte de fotos de animais e plantas. Não fiz uma série específica, pois eram fotos de viagem. Não sabia do concurso e não estava preocupada com isso.

Esse é o Ariel, psicólogo uruguaio, no Jardim Botânico do Rio de Janeiro (amei esse lugar):


No site do concurso dá para ver uma amostra das fotos: Zeiss.

Tchau,

Carla

quinta-feira, 21 de abril de 2016

Não toque os animais marinhos

Oi,

Eu fiz um curso de mergulho em piscina (Belo Horizonte não tem mar, mas tem bar), mas tive uma oportunidade de ir a Paraty/RJ para mergulhar no mar.

Muitos instrutores de mergulho tem pouco estudo na área, pois não tem muito incentivo do governo.

Então, no meu primeiro mergulho do mar me chamaram (através de gesticulação), pediram para abrir a mão e colocaram uma estrela do mar.

Eu só tive uma opção: tirar uma foto para mostrar para todos (às vezes, eu sou fofoqueira).



Assim que o mergulho terminou. Conversei (com muita gentileza) com o rapaz que colocou a estrela do mar em minha mão, alertando que não era muito bom fazer aquilo nem com a estrela do mar ou com outros seres vivos marinhos. 

Aliás, durante a minha formação de Ciências Biológicas tínhamos a disciplina que coleta de animais. 

Eu fiquei muito feliz com a PNUMA incentivar agora uma certificação com curso para quem trabalha na área. Eles precisam de curso e não de gente sendo grosseiros e "moralistas" com eles.

Está sendo bem divulgado pelo Facebook:

O Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (Pnuma) acaba de lançar na Ásia um programa de certificação para empresas da área de mergulho recreativo. Chamado de Green Fins, a ideia é oferecer ao público a opção de escolher as empresas certificadas, que fornecem orientações para a conduta consciente durantes os mergulhos em ambientes recifais. 

Ah, e quando você mergulhar: 
1) não pise nos corais.
2) não agite o sedimento.
3) nunca persiga ou toque os animais marinhos, sejam peixes, mamíferos ou invertebrados.

4) não alimente os peixes porque isso leva a um desequilíbrio do ecossistema.

5) busque melhorar suas habilidades de flutuabilidade durante o mergulho.

Site oficial em inglês: http://greenfins.net/best-dive-practices


O Projeto Coral Vivo nasceu no ‪#‎MuseuNacionalUFRJ‬, é realizado por oito universidades e institutos de pesquisa públicos e conta com‪#‎patrocínioPetrobras‬ por meio do Programa Petrobras Socioambiental.


Muito feliz, apesar de ser bela, relaxada e do bar:


Tchau,

Carla

quarta-feira, 20 de abril de 2016

Nós mulheres e a Marcela Temer

Oi,

Mulheres estão sempre sendo julgadas:

Por ser recatada;
Por ser libertina;
Por ser alta;
Por ser baixa;
Por ser magra;
Por ser plus size;
Por ser estudada;
Por ser casada;
Por ser solteira...

Todos os dias julgadas por algo. Sempre somos algo de alguém. Cadê o seu namorado, marido, ficante, ex alguma coisa... ai.

Se escolhemos, somos escolhedeiras. Se sofremos em um relacionamento, andamos por qualquer um e não escolhemos bem.

Assim a vida se torna muito difícil.

"Bela, recatada e do lar".... diante de tantas coisas ruins a Veja tinha que fazer uma reportagem dessas?

Mas diante de tantas coisas ruins, as pessoas tinham que agredir tanto a imagem da mulher:

Não julguem a força ou fraqueza de alguém assim. A irmã da Gisele Bundchen é juíza federal.




Ela podia ter feito a faculdade por conta própria e ter o carteira da OAB. Que primeira dama fraquinha! Nem filantropia ela entra. A reportagem da Veja também realça como ela é fraca.
Agora o povo revoltou mesmo. É como se as outras pessoas tivessem sido chamadas de "vagabundas". E eu só vejo isso no facebook:

Quem fez a foto pode conseguir trabalho com o Terry Richardson!
Terry Richardson, sempre polêmico.

Quem lida com público tem que preparar o espírito. Eu assisti um vídeo sobre o assédio da imprensa em cima da Catarina Middleton quando trabalhava em uma rede de loja, isso em 2007. Em uma das reportagens ela tem dificuldades para sair do carro e ir ao trabalho, cercado pela imprensa.


Gente normal é assim, se o aniversário não caiu em férias, fim de semana e feriado: sinto muito, vai ter que ir trabalhar.


Marcela Temer não vai conseguir trabalhar normalmente, mas precisava ser tão fraquinha?

Muita gente chateada  pelas comparações.


Moças recatadas e do lar.
Tchau,

Carla

------------------------------------------------------------------------------------------------------------

A intenção de mostrar os vídeos da Catarina Middleton não é para agredir as brasileiras. 

É só uma comparação. Eu sei que a realidade é muito diferente. 

Outras mulheres na posição dela teriam feito outras coisas, como posar para uma revista ou dar entrevistas. Virar ícone fashion é o sonho de muitas. 

Eu acho engraçado ela ter conseguido um trabalho. Quem foi o doido que deu uma vaga de trabalho para ela? Os fofoqueiros ficavam muito em cima! Deviam ir até a loja só para ver, simpatizar ou até agredir a pessoa dela.

-----------------------------------------------------------------------------------------------------------

Não responderam.

segunda-feira, 18 de abril de 2016

Eu, paralisação e impeachment

Oi,

Os dias continuam ácidos.

Quando escutei os foguetes ontem a noite, eu nem acreditei. Ainda estou proibida de assistir TV e fiquei imaginando que num cenário político tão complicado alguém comemorando algo futebolístico. Como assim?

Eu fui ler o facebook para descansar a mente. Mas eu me enganei. Estavam comemorando na política. Fiquei chateada pelo facebook me estressar, não queria nada de política ali. 0% de política.

Diferentes opiniões e apoios, mas todos chocados pela hipocrisia na constante citação pelos valores da família. Ficou até engraçado.

1. Por homens mais lindos, eu voto SIM.
2. Por mais cabelos brancos, eu voto NÃO.
3. Por mais comida gostosa e pouco banha, eu voto SIM.
4. Por ....

E eu aqui. Obrigada a ficar em casa.

Eu acho que hospitais e escolas não devem parar. Mas também não concordo com as condições que eles estão.

E o medo do TsuLama? Vai que a Abin está fazendo segredinho e foi atentado? Apesar de que eles tem tanto orgulho disso que se fossem eles já teriam assumido o estrago há muito tempo.


Tudo de bom a vocês,

Carla

sexta-feira, 8 de abril de 2016

Erin Heatherton e a ditadura da magreza

Olá,

As pessoas sempre criticam muito esse padrão de beleza imposto. (Qual é ele mesmo?)

Eu não sei até onde é imposto.

A modelo Erin Heatherton deu uma declaração alegando que não foi renovado um contrato com a Victoria's Secret, pois não conseguia emagrecer o quanto era pedido. Leia aqui.



Não sei o quanto é verdade ou mentira no que ela diz. Às vezes, as pessoas não se adaptam bem as regras de uma empresa e a empresa inventa metas impossíveis para mandar a pessoa embora.

De qualquer forma, nós não desejamos ver a Erin.


Nós não gostamos de mulheres que não se encaixam nos padrões. Por isso, elas não conseguem essas vagas.

Quando alguém me fala que os homens preferem as gordinhas, eu fico imaginando porque elas perdem tempo olhando e criticando as magras.

Também implicaram com o ator de Crepúsculo pelo excesso de peso. Leia aqui

Vivemos essa bulimia e anorexia o tempo todo, como se fossemos muito abusivos e abusados. É um círculo vicioso.

De qualquer forma quem impõe isso somos nós: os consumidores. 

Talvez os estilistas e ditadores da moda nos indiquem um caminho, mas quem escolhe e caminha a estrada somos nós.

Tenho de admitir que achei todas as fotos desta postagem bonitas.

Acho a moça acima bonita demais.
Tchau,

Carla

domingo, 3 de abril de 2016

Meninas não choram

Olá,

Está passando muita coisa ruim na televisão.

Esportes são bons para esses momentos. Distraem um pouco.

Nós brasileiros somos mais ligados ao futebol.

Por um acaso trocando de canal, eu assisti o Campeonato Mundial de Patinação no Gelo que aconteceu em Boston (2016).

Começou na quarta (30/03). Assisti um pedaço do sexta (competição masculina) e sábado (competição feminina).

Durante as apresentações dá para perceber que meninas não choram e ganham menos presentes após a apresentação (flores e bichos de pelúcia).

E os meninos mais gatinhos ganham até calcinha... meninas são muito sapecas.

E todos ganham muitos aplausos após uma queda para incentivar a continuar. Temos sempre que continuar.

A competição feminina sempre tem: Titanic, Romeu e Julieta e Don't cry for me, Argentina! É muito romântico. Mas por causa da faixa etária das competidoras eu achei que teria algo do nível Crespúsculo. Mas a maioria das músicas eram óperas, principalmente do G. Puccini.



Meninas não choram, só ficam emocionadas!

Tem uns vídeos no youtube:

Shoma Uno - Coitado! Levou um tombo e parece que doeu. Chorou que como um bebê.


Javier Fernandez - Muito elegante e firme.


Mao Asada - a única que consegue por saltos masculinos em apresentação feminina.


Rita Hongo - que trouxe empolgação.


Ashley Wagner - ganhou prata, mas parecia ter ganho uma caixa de diamantes.


Evgenia Medvedeva - a russa prodígio. Campeã e recordista aos 16 anos.


Tchau,

Carla