domingo, 19 de julho de 2015

Denúncia na fotografia

Olá,

Às vezes, nós passamos por algumas situações constrangedoras.

Temos modos e sentimentos próprios que podem não corresponder o que o outro deseja ou sente.

O outro pode ter problemas de modos que nos assustam: 
  • gente que aponta o dedo na cara dos outros;
  • gente que conversar muito alto;
  • gente que gosta de cutucar quando conversa;
  • gente que gosta de esnobar;
  • gente invejosa;
  • .... e por aí vai...

Mas isso não significa que o outro tenha direito de te maltratar ou enganar.

O constrangimento é algo ruim e que prejudica. Dependendo da situação não temos como comprovar algo.

Aproveitando a onda dos selfies, eu estou incentivando a fotografia denúncia.

Quando eu viajei para Foz do Iguaçu eu tive um pequeno problema por conta de uma pessoa que queria dar lição de moral em alguém. Se eu contar o que aconteceu lá, ninguém vai acreditar, pois não tirava fotos denúncia nessa época.

Isso é um absorvente interno que estava passeando pelo mar.

Essa foto foi na Bahia.
Assim, você não passará vergonha por tentar contar algo que ninguém vai acreditar.

Tchau,

Carla

domingo, 5 de julho de 2015

Eu, o veganismo e os cosméticos

Olá,

Aproximei muito do veganismo quando montei o meu blog. Ainda me mantenho vegetariana, mas sigo algumas coisas do veganismo.

Assistindo a uma entrevista do GNT Fashion, eu lembrei das blogueiras veganas. Aliás, tem umas blogueiras chiques, não é?! Eu me sinto um monstro perto delas.

Aprendo muito com as blogueiras, principalmente as veganas e gosto de usar alguns cosméticos que elas fazem questão de pesquisar para informar em seus blogs. Isso dá um trabalho!

As veganas, o PEA e o PETA mantém uma lista de ingredientes de origem animal que você deve evitar, para se aproximar mais do veganismo.

Comecei a conhecer o veganismo por causa da comida.
O veganismo é uma causa em apoio aos animais (exceto humanos) que são utilizados e descartados como objetos por empresas e pessoas.

Um dia desses, eu peguei a lista e me recordei de alguns ensinamentos que tive durante o curso de técnico em Química e curso superior de Ciências Biológicas.

Durante o tempo que estudei na UFV, eu conheci tanta gente diferente. Tinha uma moça que falava que sentia o orgasmo do além túmulo.
Em uma das aulas de Química Orgânica, meu professor (fabricante de cachaça e libanês maluco) explicou sobre a extração de óleo essencial de cravo da Índia. Depois ele ensinou sobre a fabricação do aroma artificial de abacaxi.

Aparelhagem usada na extração de óleo essencial, a destilação.
Os dois procedimentos são muito usados no ensino da química e para a discussão do uso das substâncias no dia a dia das empresas (neste caso, empresas de perfumaria, cosméticos e alimentos).

Discutimos sobre a viabilidade do uso das duas técnicas e o preço dos produtos com tais ingredientes. Por ser um produto artificial, o produto com aroma de abacaxi seria mais barato.

Aroma de abacaxi é uma delícia.
Então, voltemos a nossa lista das veganas.

Alguns ingredientes de origem animal não faziam sentido para mim nesta lista, pois tem opções vegetarianas mais baratas.

Decidi pesquisar um pouco, porque eu quero ver o oco

Lembrei das festas universitárias com músicas (de corno) que encontrava os rapazes dos cursos de Agronomia, Medicina Veterinária, Zootecnia e Engenharias. 

Além de serem cornos, eles sempre contavam sobre o dia a dia carnívoro deles. Então, um deles contou sobre o gado de corte e o aproveitamento das vísceras comestíveis e não comestíveis (Você bebe cerveja e conversa sobre isso? Eu já avisei que sou doida e quem me acompanha é duplamente doido.). 

O gado, suínos, caprinos e aves são usados como animais de corte para uso da carne na alimentação humana. Partes dos corpos que não são utilizados de forma direta para consumo, são aproveitados de outra forma.

Gado, carnes e aproveitamento.
Então, estes animais tem ossos, unhas, peles, gorduras e penas (aves) que são separados e destinados para outros usos.

Ossos e unhas são moídos e usados na ração de outros animais, fabricação de mocotó, etc.

O couro de gado é utilizado na fabricação de roupas, sapatos, acessórios, sofás, etc.

A lã que é retirada de ovelhas para fabricação de tecidos, ao ser lavada, libera uma gordura (lanolina) que é aproveitada em cosméticos e medicamentos (pomada).

A gordura (sebo) destes animais é aproveitada para fabricação de sabão, glicerina, ácido oléico, ácido graxo e ácido esteárico. Leia mais.

Ácido esteárico ou estearina é muito utilizada em cosméticos.
O leite de vários sítios e fazendas de uma determinada região é enviado às usinas de beneficiamento para produção de leite, achocolatados, iogurte, etc. A gordura extraída de um leite desnatado pode ser aproveitado também.

Mas tem algumas coisas na lista que me chamam a atenção, pois como disse a vocês o que é artificial ou viável torna o produto mais barato.

Uma deles foi o pantenol. O pantenol, pró vitamina B5, é utilizada em cosméticos do mundo inteiro desde os mais caros até os mais baratos. Já vi produtos que custam menos que R$5,00 ter essa vitamina.

Extrair essa substância da pele e mucosas de animais para uso de cosméticos, eu acredito ser um pouco inviável atualmente diante da concorrência, já que existe o sintético e o de origem vegetal.

A substância conhecida como alantoína é encontrada naturalmente em urina de alguns animais. Você já foi em algum sítio ou fazenda com criação de gado no Brasil? Eu acho muito trabalho (e caro) eles ficarem separando a urina das fezes, e depois fracionar a urina para coletar a alantoína. 

Só porque a alantoína foi descoberta no metabolismo de purinas em gado, não significa que ele seja retirado de lá até hoje. A opção sintética é mais barata.


O ácido cáprico (ácido decanóico) ganhou este nome, pois foi descoberto como a principal substância que dá odor característico aos caprinos. Não significa que ele seja extraído em alta escala de caprinos para uso em cosméticos.

Nomenclatura de alguns ácidos.
O ácido cáprico também está presente nos cocos (gosta de água de coco?) e acho mais econômico aproveitar o coco para tirar esta substância que nos caprinos (tem que comprar o pasto, ração, esperar crescer, pagar funcionários, etc)... muito caro, não é?!

Óleo de coco e propriedades.
No Brasil há várias empresas em que dá para rastrear qual é a origem do ingrediente na fabricação de cosméticos e alimentos (animal ou vegetal ou sintético), por exemplo. Tem até ingrediente com certificado kosher!

Então, perguntando a um SAC de uma empresa de cosméticos você poderá descobrir se o ácido esteárico tem origem vegetal ou animal. Leia sobre esta empresa química.

Eu apoio a causa das veganas, a lista ANIMAL e ao boicote que elas fazem. Eu só queria esclarecer algumas coisas.

As veganas Beleza Vegana, Lookaholic, Makeoverday e Maquiando sem Crueldade ensinam muitas coisas boas. 
Muita coisa no mercado interno brasileiro tem melhorado devido a esse boicote. 

Desejo muito que a causa delas continue.

Tchau,

Carla