terça-feira, 11 de agosto de 2020

Pandemia e máscaras sem elástico

 Olá,

Parece existir uma campanha para colocar a culpa da Pandemia do Novo Coronavírus nas falas - alguns julgam como inapropriadas - do presidente Jair Bolsonaro.

Existem ações a nível Federal, Estadual e Municipal. A partir de Fevereiro/2020, o presidente declarou Estado de Emergência e liberou uma portaria - Portaria 188, de 03 de Fevereiro de 2020 - com algumas orientações, e tudo assinado pelo ainda Ministro da Saúde Luiz Henrique Mandetta. 

Caso algum político tivesse interesse em evitar tantas mortes pelo vírus, devia ao mesmo ter feito alguma ação ou campanha contra o carnaval desse ano. Ou já ter iniciado campanhas de distanciamento, higiene e uso de máscaras de tecido.

Se após a portaria, nenhum governador ou prefeito se precaveu assim, não sei se realmente tinha tanto interesse em diminuir o avanço da doença COVID-19

Quase mudando de assunto... 

Às vezes, fico escutando algum vídeo no Youtube e vou fazer algo artesanal. Esses dias, eu estive escutando o Alexandre Costa - mas parei de vê-lo porque me irritou muito quando falou sobre a Educação e repetência... ele já ouviu sobre neuroaprendizagem? 😠 - e fiz algumas máscaras para mim e alguns familiares:



Eu comprei - faz um tempo - uma máquina de costura portátil da Philco... ela é bem simples... dá para costurar somente duas camadas de tecidos... muito limitada e barata. É para aprendiz sem dinheiro. O ponto caseado é para ter certeza de que não vai descosturar, e fica bonitinho também (usei a linha Camilinha 40 m, a Cleinha também é boa, mas não vende onde moro). Maioria das vezes uso tricoline, mas aproveitei um resto de tecido de um vestido longo que tinha. Consegui fazer oito máscaras com esses tecido com fundo preto (o ex-vestido longo... agora é curto). 

Faço um pouco largo, porque tudo me incomoda. Esses nem elástico tem. 

Mas me surpreendeu a máscara da Duquesa de Cambrigde - Catarina Middleton -! Que gastura! Apertado!!! 😖😖Pela expressão dos olhos, ela não está sorrindo e a máscara está afundando na bochecha! Aiiiiiiiiiiii.

Imagem do site Metrópoles
Reportagem e imagem do site Metropoles.

Boa quarentena!

Abraços!

sábado, 25 de julho de 2020

Dores de cabeça, medicamentos e alimentação

Olá,

Depois que fiquei encantada com
Maria Montessori e Paulo Freire,
comecei a ler sobre a
Pedagogia Waldorf. 
Como vai a sua quarentena? Crochetei um pouco durante a minha:

Quando fui percebendo que medicamentos não fariam efeito desejado para combater a Síndrome de Ovários Policísticos (SOP) e que sou uma pessoa no TEA, fui mudando a minha alimentação.

Primeiro, eu cortei o açúcar (branco, demerara, mascavo, coco e light).

A qualidade de sono melhorou, pois o açúcar é energético e me deixa muito agitada. 

Eu sou muito sensível (uma comorbidade do TEA), por qualquer motivo fico com insônia, enjoos, dores de cabeça e no corpo - principalmente, pescoço e ombros -. Esses sintomas são desde a infância. 

Dependendo da intensidade, a dor de cabeça acaba comigo. Indo ao médico - neurologista -, ele pediu para que eu observasse as dores e o que as teria provocado. Na época, ele me deu um papel para ir preenchendo, isso faz tempo. 

Mas eu achei um aplicativo no PlayStore: Migraine Buddy ou Enxaqueca Buddy! Ele é focado para pessoas que tem crises de dores de cabeça, principalmente enxaquecas. Ao apresentar uma crise, a pessoa preenche detalhadamente variáveis, tais como: hora de início; hora de fim; tipos de crise; nível de intensidade da dor; regiões de localização da dor; tipos de medicação usadas; métodos de alívio; sintomas; etc. Tem em versão português, com alguns errinhos... 

Todas as vezes que tinha uma crise eu preenchia detalhadamente. Até ir percebendo que uma coisa ou outra passava despercebido e podia estar me provocando mal estar. 

Além do açúcar (demerara, mascavo, coco, light), descobri que a glicerina (glicerol), dextrose, maltodextrina e farinha de trigo branca me afetam. O açúcar no meu corpo é tipo veneno de cobra... é natural, mas não faz bem. 

Estou aproveitando para me adaptar a dieta LOWCARB. Não é fácil mudar a alimentação. No início, dá a impressão que você vai passar fome. Mas depois acostuma. 

Como faço uso da medicação para Transtorno de Ansiedade Generalizada (TAG, mais uma comorbidade do TEA) - Cloridrato de Duolextina 60 mg/dia que possui sacarose (açúcar) na composição, fico controlando a alimentação para não impactar tanto o meu dia a dia. 

Eu amo coisas que facilitam o meu dia a dia, por causa da jornada de trabalho. Mas estou aprendendo que existe uma forte diferença no nível de qualidade quando se prefere desembalar do que descascar

Os produtos embalados DIET/LIGHT até possem informações no rótulo, mas não são tão transparentes como eu gostaria. Exemplo: 

Para ser Light, o o produto tem leite sem sua gordura natural (nata) e sem açúcar, mas o produto final - para ficar mais 'encorpado' - ganhou gordura vegetal e maltodextrina. Seis ou meia dúzia? (Esse é um dos métodos cabulosos que eu arrumei para tomar leite, porque eu não tomo e já fui advertida pelo médico várias vezes. Nem leite animal e muito menos o vegetal.)

E não só os produtos alimentícios:

Comprei esse medicamento a base de dipirona monoidratada para usar em momentos de dores de cabeça, mas tinha glicerol (glicerina).  Já reclamei com a empresa. À base de ibuprofeno, o ALIVIUM  também tem glicerina, já o BUSCOFEM não.

Enfim, para você - atípico ou não - cuidado com alguns ingredientes dos produtos chamados DIET/LIGHT. 

Para cozinha, eu recomendo o tomate seco LowCarb da Paty Goes:



Para leitura, eu recomendo:




Alerta: NÃO SOU VEGANA OU VEGETARIANA, mas amo alguns produtos veganos! 

Boa quarentena!

terça-feira, 7 de julho de 2020

Arquivamento do meu processo contra a UFMG


Olá,

O meu processo sobre o direito a uma vaga na universidade pública, neste caso a UFMG, foi arquivado.

As coisas não aconteceram como eu desejava, mas sempre tive uma suspeita sobre aquele excesso de facilidades divulgado pela mídia.


Não há pesquisa presencial para verificar os dados divulgados, somente baseado em questionários online em que não há cobrança para verificar se algo é verdade.

E sobre essa maioria ser de escola pública, há somente verificação da origem da formação do Ensino Médio. Nem para desempate é verificado mais tempo de vivência ou qual tipo de escola pública o concorrente veio. E escolas públicas são as Escolas Municipais, Escolas Estaduais, Escolas “Tiradentes” (Polícia Militar), Colégios Federais de Aplicação, Colégios e Institutos Federais Técnicos, Colégios Militares (Forças Armadas).

A maioria aprovada como escola pública é de Colégios Federais de Aplicação, Colégios e Institutos Federais Técnicos e Colégios Militares (Forças Armadas).

Sobre deficiente é raríssimo ver algo divulgado. Se durante a seleção anual da universidade um deficiente conseguir entrar, é uma super vitória. Geralmente, as vagas são rapidamente repassadas para outras modalidades, como ampla concorrência. 

Mesmo sabendo que a decisão final caberia ao juiz e que talvez não fosse conseguir a vaga, tentei ajudar por meio do processo mostrando as falhas, coisas óbvias que pareciam ser percebidas somente pelos candidatos que agiam de ‘má fé’.

Muitos colegas - de graduação - dos fraudulentos sabiam o que acontecia e preferiram se omitir, já que não haviam, diretamente, sido prejudicados pelo ato deles.

Mas a minha parte – mesmo moral, emocional e financeiramente prejudicada – eu fiz. Se algo vai mudar no sistema (do SISU, UFMG ou outra instituição federal de ensino superior), não depende de mim e nem da minha vontade.

Todas as ações coletivas que pude fazer, eu fiz. Mas por ser 'minoria', acabei indo mais para o individual, mas não esqueci que o bem maior deve ser sempre o alvo. Mas não consigo fazer nada estando tão de 'fora'.

Os dados da reportagem citada acima são da Andifes, uma associação - criada em 1989, período pós ditadura – dos representantes da universidades e colégios federais, que aparentemente fazem de tudo para beneficiar Colégios Militares, CEFETs, COLTECs, IFES e Colégios Federais de Aplicação?

... sem noção... parece que estou brincando de campo minado... clica em um quadradinho e abre aquele tanto de ‘bombinha’...

Já jogou 'campo minado'?

 Tudo de bom!

Carla

terça-feira, 23 de junho de 2020

Meu aluno vai perder o ano?

Olá,

Nesses dias de quarentena, indo ao supermercado, encontrei com uma ex-aluna do Ensino Fundamental. Atualmente, ela pertence ao Ensino Médio - rede estadual, escola pública - e ao me reconhecer e cumprimentar, pude conversar um pouco com a mamãe dela. 

A mãe estava preocupadíssima com os efeitos da quarentena, dias e dias sem escola... eu contei que para o Ensino Fundamental estava do mesmo jeito. Aí ela comparou com as escolas particulares, e já disse que a filha dela ficaria muito atrasada. 

É difícil sentir algo - como uma preocupação dessa mãe - que eu não vivencio do mesmo jeito. Então, eu não consegui responder naquele momento sobre aquele atraso que a filha dela estava sofrendo.

Pude viver algo 'semelhante' quando presenciei greves na Universidade Pública. Às vezes, ficávamos seis meses sem aulas. 

Via muita gente reclamando muito, principalmente pelos 'atrasos' nas formaturas. 

Realmente, a formatura atrasava, mas eu sempre tentava aproveitar esse tempo para fazer outras coisas. Então, esses atrasos nunca viraram motivo para resmungar. Aproveitava para adiantar estágio, monografia, estudos de laboratório, tentar aprender a dirigir, etc. Eu nunca ficava parada.  

Educação não é só mesa, cadeira, sala, quadro, giz,... vai além disso. 

É difícil comparar o que acontecia nas greves com quarentena, pois não havia a proibição de 'sair na rua'. Até para congresso e simpósios eu fui. 

Mas hoje temos amplo acesso a internet, livros e canais de televisão que nos trazem muita informação, cultura e conhecimento. 



Que tal aprender a cozinhar? (adoro a Rita Lobo!) 

Já assistiu programas de reforma na casa?

Está lendo? Fotografando? Filmando? Atuando? Dançando? Cantando? 

E melhorar a sua motricidade fina com colagens, artesanato ou pintura?

Se tiver filhos, já pensou em educação religiosa nesse período? Estudo bíblico? Enfatizar valores positivos?


Não se compare. Cada um tem seu tempo. 

Essas 'aprendizagens não escolares' nos enriquece e nos tornam melhores, e até mais requintados.

--------------------------

Por causa do ENEM, estou vendo tantas publicações de estudantes que - por mesquinharia, pressa... não interessa o motivo - estão ficando tão 'queimados' por entrarem em vagas que não são destinados a eles. Por causa disso, esses são divulgados por prejudicarem muitas pessoas, e são obrigados a pagar uma multa pelo tempo que cometeram a fraude.  

Mais ou menos um ano vida de um bom estudante não será um grande prejuízo. 


Tchau,

Carla

quarta-feira, 10 de junho de 2020

OMS e a pandemia no Brasil

Olá,

Estou boquiaberta com a OMS.

Primeiro foi a lentidão no momento em solicitar aos outros países sobre a pandemia e o fechamento de fronteiras.
Segundo fizeram uma campanha que só máscaras hospitalares tinham eficácia.
Depois, agora a máscara tem que ter, no mínimo, 3 tecidos diferentes de acordo com as instruções deles para completa eficácia.

As universidades brasileiras podiam fazer um protocolo nacional para casos assim, porque a OMS não está ajudando muito não.

Agora, para dar lição de moral nos outros países, estão usando e elogiando a Nova Zelândia.

Quanta cara de pau! É até crueldade comparar a Nova Zelândia com o Brasil, não é?

O Brasil, o foco mundial da pandemia, que nem aqui surgiu. O DNA do coronavírus deve ter sofrido mutação e só infecta latino, em especial, brasileiros. 😕😕😕😕

A China e Rússia não repassam os dados e o Brasil é que ficou queimado na OMS. Eita! 

Montagem de imagens do site Wikipedia
Isso me irrita. Para me acalmar, fico assistindo aos vídeos humorados do TIKTOK. Dei uma pausa nas outras redes sociais, porque tenho ficado ocupada com outras coisas (crochet, costura e leitura) e , no meu trabalho, como a prefeitura jogou a Educação para o escanteio - será por causa das eleições? -, nós professores estamos debatendo uma forma de interagir com alunos e programar aulas online. 

Tchau e, com quarentena ou não, que seus dias sejam muito iluminados!

Carla

quarta-feira, 27 de maio de 2020

sábado, 23 de maio de 2020

E essa quarentena?


Olá,

Estou assistindo muito televisão e tenho observado como as notícias tem mudado:


Na semana que iniciou a quarentena (20 de março), fui ao supermercado de máscara. Por causa da campanha da OMS, só escutei elogios:

- Essa máscara não funciona para nada, joga fora!
- A moça está de mordaça!
- Só ela de máscara no supermercado. Povo faz de tudo para aparecer!
- Aqui não é China, aqui é Brasil!!!!!
- Passou na TV que só aquelas de médico funciona.

Foi constrangedor!

----------------

Para fins de estudo, sempre se usa um ou mais parâmetros (idade, sexo, sintomas, acesso a rede de esgoto, tamanho da população, renda familiar, profissão, etc) para fazer um melhor mapeamento de uma doença e, assim ter um tratamento mais pontual e eficaz.
Mas, na Covid-19, só se fala que é vergonhoso atingir o limite mundial de 20 mil mortos. A gente nem sabe se os dados repassados pelos outros países são verdadeiros. Por causa de mercado, esse povo vive contando mentira e manipulando informações. Tudo Falsiane!

-------------------

Existe um caso de paixão da Globo com a família Bolsonaro.... só dá ele nos telejornais! O que é aquilo? 

------------------

Seja higiênico! Tenha fé: dias melhores virão! E quando vierem continue higiênico!

Tchau!